Ir para o conteúdo

::: Prefeitura Municipal de Paulo de Faria
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Cultura

Nosso município é rico em culturas e tradições. Venham conhecer!

 

Confira nossas fotos.

 

 

ARTIGOS PUBLICADOS POR PAULO-FARIENSES

MAIS UMA JÓIA DA NOSSA CULTURA

 

O Barulho do Silêncio 

Neide Martins 

     Estava certo dia num lugar muito bonito, com árvores por todos os lados. Contemplava a natureza e parecia que ela fazia o mesmo comigo. Tudo era silêncio. Tive a impressão de que os pássaros haviam abandonado aquele bosque, pois as árvores achavam-se quietas. Por um momento não ouvi nenhum leve ruído, nenhuma brisa pairava no ar. Aquela quietude estranha, porém maravilhosa, fez-me esquecer do que me aborrecia. Então escutei ou senti, não sei bem como explicar; a verdade, porém, é que ouvi o barulho do silêncio. Creio que ele vem de nosso interior, acostumado com a movimentação diária. O silêncio é diferente. Todavia, esse instante de contemplação durou pouco, porque de súbito um ruído as minhas costas me trouxe à realidade. Uma amiga que me procurava, ao encontrar-me, queria que eu retornasse ao local em que se achavam nossos conhecidos. Nada lhe disse a respeito do que experimentei e não a repreendi por me fazer voltar à rotina do dia a dia. Mas no íntimo, sentia-me aborrecida com sua intromissão. Também não lhe revelei que pela primeira vez escutara o ruído que faz o nada, poderia não me compreender e me interpretar de outra maneira...

 

BICHO BRABO

 

Bicho é bicho, pode ter vida ou não. É coisa estranha que espanta, incomoda e chama a atenção. Pode ter forma, varias moradias e nem sempre avisa quando chega.

Tem um bicho ai que não é branco, nem preto, mas muitos o enxergam com um sorriso sombrio e amarelo, bem amarelo.

Nasceu do nada, até da nossa imaginação, mas quando se aproximou fingimos trata-lo com desdém.

Este mais novo bicho a habitar o nosso mundo não é bélico, não tem artilharias, não causa explosões, não dilacera rostos, não mutila populações, não conquista territórios, mas parece gostar de quem o menospreza.

Penso, as vezes, que ele se diverte, pois gosta da galera vibrante, cheia de agitação, arquibancadas, espetáculos, cinemas, teatros, ônibus, metrô, lojas em liquidação e imaginem vocês, da escola dos nossos jovens e crianças, de cursinhos, antes das provas finais do Enem.

Que bicho é este que desafia a todos, dribla a ciência, mostra uma cara e quando todos correm atrás da solução, vem com nova vestimenta, mais contudo, mais letárgico. É o velho Corona, só que agora mais requintado. É bicho do demônio.

Desarranja a sociedade, tiro o emprego, o salário de quem mais precisa derrama o ódio e lagrimas e faz crer que todos tem razão. Razão ao alcaide que nós quer o ajuntamento de pessoas, razão aos trabalhadores que precisam do pão de cada dia. O que fazer? Ou melhor, o que esta por fazer? É muita coisa! Tratar a ciência com mais carinho, mais amparo. Valorizar a pesquisa é obrigação.

Pois é, minha gente, ficamos aterrorizados quando estamos começando a desenhar, em termos nacionais, a perda, nos próximos dois meses, de uma população inteira como São José do Rio Preto, em função de um bicho que não conseguimos segurá-lo. Tempos difíceis ainda pela frente.

Pensemos nos nossos doentes em uma U.T.I, das perdas de famílias interiras, dos médicos, enfermagem, auxiliares, quando cuidado. É o carinho e um misto de terror para nos amiudar ainda mais.

Vacinar e imprescindível e precisa ser rápido, pois a escada é longa. O bicho que esta ai é brabo, com B mesmo, é mau, disfarçado, misterioso, com muitas armas. Já a ciência, embora com atraso, corre atrás, nos auxilia, mas uma outra vacina, natural para quem pode, tem que ser praticado, o uso de mascaras, higiene das mãos e isolamento,item, este que tem nos livros e na leitura um bom passatempo. E por ultimo, a vacina da oração, a forma de orar, falar com Deus, no silencio do seu confinamento, no cantinho do seu lar e indagar do nosso Pai, o porque de tudo isto. Com certeza, você vai terá resposta, mas em sua cabeça ira povoar um turbilhão de falhas nossas, o excesso de apego as coisas materiais, o egoísmo, a falta de solidariedade, educação a vida e a natureza, enfim, compreender o que é amar o próximo.

Quanto ao bicho, vamos domá-lo, extirpá-lo, jamais!

 

Antonio Geraldo Pagoto.

Prof. Aposentado e advogado.

 

PARTICIPAÇÕES

 

FILHO DE PAULO DE FARIA É VENCEDOR NO PROGRAMA "RECEITAS DE FAMÍLIA" DO SBT DE SANTA CATARINA

Paulo de Faria mais uma vez destaca-se na área Cultural, Turística e Gastronômica, e é  para nós, Paulofarienses, motivo de muito orgulho que um filho de nossa querida cidade faça sucesso na gastronomia,  sendo o vencedor da 3ª Etapa do Programa "Receitas de Família" do SBT de Santa Catarina, com um de nossos pratos típicos, a famosa "Quenga".

Este famoso cozinheiro é o nosso querido Reginaldo Gomes Sabino, filho de Aparecida Júlia Gomes Sabino (Fia) e Idalicio Sabino, neto da saudosa Dona Geni e do Sr João do Mato. 

 Reginho, como era chamado por amigos e familiares, nasceu e cresceu em nossa cidade, herdando da mãe e da avó o gosto pela culinária.

Reginaldo participou do Concurso com um de nossos pratos típicos deliciosos, a Quenga (que é uma receita de milho verde com frango), em homenagem a sua mãe Fia e sua Vovó Geni , com muita técnica, profissionalismo e com pitadas de amor, carinho e gratidão à sua família e à sua terra, mostrou ao Brasil um pouco de nossa gastronomia e também da nossa cultura rica em tradições.

Hoje ele reside em Blumenau, Estado de Santa Catarina, pai de família amoroso e dedicado que nunca esqueceu suas origens  e sua história nos deixando orgulhosos e muitos felizes.
PARABÉNS REGINALDO!

 


Casa de Cultura “Prof. José Vasconcelos Rezende” 
Paulo de Faria/SP
Setor e Cultura e Turismo
ADM. 2021/2024

 

 

21 de Abril-Dia de Tiradentes 

Dia 21 de Abril comemora-se o Dia de Tiradentes- "O Mártir da Inconfidência Mineira". A data remete ao dia da morte do mineiro Joaquim José da Silva Xavier, que ocorreu em 21 de Abril de 1792.
Joaquim José foi um dia líderes da "Inconfidência Mineira "; nasceu  em 12 de novembro de 1746 na então "Capitania de Minas Gerais", na época do Período Colonial do Brasil.
Entre muitas profissões que exerceu estava a de dentista amador, por isso recebeu o apelido de "Tiradentes".
Porém foi na carreira militar que Tiradentes fixou-se como profissional. Ele fez parte da "Cavalaria de Dragões Reais de Minas", no posto de Alferes- uma patente abaixo do tenente.
Foi nessa época entre 1788 e 1789, que guiados pelos ideais que nortearam a Revolução Francesa , Tiradentes e um grupo de pessoas organizaram uma conspiração contra o governo de Barbacena 
Mas foram denunciados por um dos membros da trama ,Joaquim Silvério dos Reis. Alguns membros do grupo foram exilados forçosamente ,mas o único que reconheceu ser conspirador e assim assumiu a responsabilidade por toda trama foi Tiradentes, sendo então preso e no dia 21 de Abril de 1792 foi enforcado, decapitado e esquartejado, na praça pública de Vila Rica. 
O dia 21 de Abril tornou-se Feriado Nacional em 9 de Dezembro de 1965.

 

 
Galerias de Fotos Vinculadas
::: Prefeitura Municipal de Paulo de Faria
Acompanhe-nos:
Facebook
Receba os informativos
da Prefeitura em seu e-mail
Versão do Sistema: 3.1.0 - 07/06/2021
Localização Rua XV de Novembro, 790
Paulo de Faria / SP - CEP: 15490-000
Relógio Atendimento de segunda a sexta, das 07:00 as 11:00 e das 13:00 as 17:00 horas.
Telefone Telefone para contato:
(17) 3802-9200
© Copyright Instar - 2006-2021.
Todos os direitos reservados. Instar Tecnologia
Seta
Versão do Sistema: 3.1.0 - 07/06/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia